13 Out 2020 | 00:00HRS

Coronavírus: região de Piracicaba avança para fase verde do Plano SP de flexibilização da economia


Por G1 Piracicaba e Região

09/10/2020 11h58  Atualizado há 4 dias

 

 

Capital e outras cidades avançam à fase verde do Plano SP — Foto: Reprodução/Governo de SP

 

A região de Piracicaba (SP) deve avançar para a fase verde do Plano São Paulo de retomada da economia. A informação foi confirmada pelo governo estadual nesta sexta-feira (9) e o anúncio será feito no início da tarde pelo governador João Doria (PSDB) em coletiva de imprensa para divulgar a reclassificação das cidades no plano estadual. A reclassificação passa a valer a partir de sábado (10).

As principais mudanças com o avanço de fase são a liberação do funcionamento de cinemas, museus, teatros e eventos, além de alteração nos horários de funcionamento das atividades que já estavam liberadas. (veja abaixo como ficam as regras)

O Plano São Paulo tem cinco fases e vai da vermelha, mais restritiva, passando pela laranja, amarela, verde, até a azul, chamada de "normal controlado". Para chegar à fase verde a região precisa estar na amarela há 28 dias. Piracicaba entrou para a fase amarela no dia 8 de agosto.

Apesar da liberação, as prefeituras têm autonomia para decidir o que e quando deve reabrir. A assessoria da Prefeitura de Piracicaba (SP), maior cidade da região, informou que uma reunião será feita com o comitê de enfrentamento ao coronavírus na tarde desta sexta para definir como o município ficará.

 

 

O que muda na fase verde?

 

 

  • Shoppings e comércio de rua podem abrir por 12 horas e com aumento da capacidade para 60%;
  • Após 28 dias de estabilidade, eventos convenções e atividades culturais podem ser realizados com público em pé, mas com obrigação de controle e hora marcada.
  • Bares e restaurantes também podem abrir por 12 horas, desde que depois das 6h e antes das 22h;
  • Salões de beleza e barbearia podem abrir por 12 horas e com aumento da capacidade para 60%;
  • Academias de esporte de todas as modalidades e centros de ginástica podem abrir por 12 horas e com 60% de capacidade.

 

Para avançar os municípios de fase, o governo estadual considera que a taxa de ocupação dos leitos de UTI têm que estar abaixo entre 75% e 70% e o número de internações nos últimos 28 dias entre 30 e 40.

As prefeituras das 26 cidades da regional de saúde de Piracicaba podem avançar para a fase verde. São elas:

 

  • Águas de São Pedro
  • Analândia
  • Araras
  • Capivari
  • Charqueada
  • Conchal
  • Cordeirópolis
  • Corumbataí
  • Elias Fausto
  • Engenheiro Coelho
  • Ipeúna
  • Iracemápolis
  • Itirapina
  • Leme
  • Limeira
  • Mombuca
  • Piracicaba
  • Pirassununga
  • Rafard
  • Rio Claro
  • Rio das Pedras
  • Saltinho
  • Santa Cruz da Conceição
  • Santa Gertrudes
  • Santa Maria da Serra
  • São Pedro

 

Cosmópolis (SP), Nova Odessa (SP) e Santa Bárbara d'Oeste (SP) fazem parte do DRS de Campinas, apesar de serem da área de cobertura do G1 Piracicaba. A regional de Campinas também avança para a fase verde, de acordo com o governo estadual.

 

Plano São Paulo

 

Para começar a reabertura gradual do estado em 1º de junho, o governo dividiu o território de acordo com as 17 Divisões Regionais de Saúde (DRS). A Grande São Paulo ainda foi subdividida em microrregiões. A flexibilização da quarentena foi feita de modo diferente em cada uma dessas regiões. Os critérios definem em qual das cinco fases de permissão de reabertura a região se encontra:

 

 

  • Fase 1 - Vermelha: Alerta máximo
  • Fase 2 - Laranja: Controle
  • Fase 3 - Amarela: Flexibilização
  • Fase 4 - Verde: Abertura parcial
  • Fase 5 - Azul: Normal controlado

tags: Plano São Paulo, Pandemia, Flexibilização

Voltar